Monday, January 22, 2018
EDUARDO MATARAZZO SUPLICY

Maratona Suplicy: pela redução de mortes nas Marginais

dezembro 18, 2017

O vereador Eduardo Suplicy usou duas vezes a palavra nas sessões plenárias desta segunda-feira (18/12) para falar sobre as mortes nas Marginais do Tietê e do Pinheiros e os limites de velocidade nas duas vias.

Com base em reportagem extensa da revista Veja São Paulo, o vereador afirmou estar preocupado com o crescimento do número de acidentes e mortes no trânsito paulistano e que os especialistas citados na reportagem dizem que, se não houvesse o aumento dos limites máximos de 70 km/h para 90 km/h, o número de acidentes seria bem menor.

“Em conversa comigo no final do ano passado, o prefeito João Doria (PSDB) fisse que não tinha compromisso com o erro, o que significava que, se ficasse comprovado que os limites mais altos, 90 km/h, decisão da nova gestão, fossem responsáveis pelo crescimento de acidentes, a medida seria revista. Creio que é o caso de o prefeito refletir sobre essa questão”, afirmou

O texto de Veja SP informa que o número de mortes em acidentes nas marginais cresceu 30%, de acordo com dados da Polícia Militar, com um acidente a cada seis horas.

Desde que o limite de velocidade aumentou, em janeiro de 2017, para 90 km/h, foi registrado nas vias o recorde de acidentes com vítimas dos últimos quatro anos. Até novembro, foram 1. 449 ocorrências na Pinheiros e na Tietê (com 29 mortes), contra 1 218 em todo o ano passado (26).

Os dados exclusivos foram compilados pela revista com base em 5.000 boletins produzidos pela Polícia Militar entre 2014 e 2017 e obtidos via Lei de Acesso à Informação. T

rata-se de uma média de 130 desastres por mês, 30% mais que em 2016. A aceleração recente nos números ainda freou uma tendência de queda ocorrida após a mudança de Haddad. Em 2016, as colisões graves diminuíram 6%.

Fim de semana

O fim de semana do vereador Eduardo Suplicy na verdade começou na noite de sexta-feira (15/12), quando ele compareceu a uma reunião da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo), que teve a participação do presidente Lula e outras lideranças do PT.

No sábado, após compromissos particulares, assistiu a mais um show do filho João Suplicy no Bar Brahma, o último deste ano.

No domingo (17/12), ele esteve na Cooperifa, ao lado de  Sergio Vaz e Claudinho Silva, na confraternização de Natal com a cantora Raquel Tobias e a Banda Poesia Samba e Soul.

Mais tarde, participou da confraternização de Natal das Mulheres da Luz. “Ao final fiz minha saudação de Bom Natal e expliquei o quão relevante para elas o dia em que o Brasil instituir a Renda Básica de Cidadania”, disse Suplicy.

Por favor Subscreva e dê um Gosto:

Intagram

Partilhar

Facebook