Monday, January 22, 2018
EDUARDO MATARAZZO SUPLICY

Maratona Suplicy: Bixiga é patrimônio histórico e cultural do Brasil

dezembro 11, 2017

O vereador Eduardo Suplicy participou na tarde desta segunda-feira (11/12) de audiência pública sobre o Teatro Oficina Uzyna Uzona e do TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) na Câmara Municipal.

O evento teve por objetivo discutir os problemas que afetam as duas instituições e também os ataques à cultura no Bixiga, no bairro da Bela Vista, no centro de São Paulo.

O TBC está fechando e passa por reformas, mas enfrenta problemas na busca por recursos por conta de dificuldades no relacionamento com o Ministério da Cultura, que cria entraves burocráticos para a liberação de verbas relacionadas a acordo firmados.

Já o Teatro Oficina segue em sua batalha contra o Grupo Silvio Santos, que pretende construir um complexo residencial ao lado do teatro, o que descaracterizaria o entorno, repleto de equipamentos culturais, e todo o bairro do Bixiga.

Participaram da audiência pública vereadores, arquitetos e atores, como Sergio Mamberti, e o dramaturgo José Celso Martinez Correa, diretor do Teatro Oficina.

Antes, pela manhã, Suplicy se reuniu com o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, para discutir os projetos de remodelação do Largo do Arouche e a perseguição aos cidadãos LGBTT que frequentam o local ao longo da semana.

São recorrentes as denúncias de maus-tratos e perseguição de pessoas trans e travestis por parte da Polícia Militar e de agendes da Guarda Civil Metropolitana.

Na reunião, contudo, o prefeito regional evitou se comprometer com ações efetivas, limitando-se a narrar os planos de reforma e remodelação que estão sendo analisados para o Arouche em 2018.

À noite, Suplicy compareceu à posse, no Tribunal de Justiça de São Paulo, da desembargadora Kenarik Boujikian, que , como juíza, determinou a libertação de detentos há muito enclausurados sem condenação, o que lhe valeu processos disciplinares dentro do TJ-SP e no Conselho Nacional de Justiça.

Ele encontrou tempo ainda, em seguida, para comparecer ao lançamento do livro “Inovações nos Serviços Públicos na Cidade de São Paulo”, de Simão Pedro, na Fundação Perseu Abramo, na Vila Mariana.

Final de semana

No sábado (09/12) ele foi, a convite do Sesc Pompeia, ao “Boteco da Diversidade”, evento muito importante que reuniu grandes personalidades atuantes na área de Direitos Humanos.

Nessa edição participaram a mestre em filosofia e ex-secretaria adjunta de Direitos Humanos Djamila Ribeiro, a futura pedagoga e idealizadora do projeto “Pedagogia da Travestilidade” Maria Clara Araújo, Lourdes Barreto, uma das fundadoras do Movimento Brasileiro de Prostitutas, a rapper Tássia Reis e a produtora e blogueira Leandrinha Du Art. Os assuntos foram a segurança pública, o encarceramento em massa, de a descriminalização das drogas e sobre a Renda de Cidadania.

No domingo, Suplicy reservou o dia para eventos culturais. Esteve à tarde na avenida Paulista, fechada para lazer, e aproveitou para cantar uma música com o filho, o cantor João Suplicy, que se apresentava no local.

Mais tarde, compareceu ao ato de comemoração de 20 anos do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), no Largo da Batata, em Pinheiros.

O evento reuniu mais de 30 mil pessoas e contou com shows de Caetano Veloso, Maria Gadú, Criolo e Péricles.

Por favor Subscreva e dê um Gosto:

Intagram

Partilhar

Facebook